Aqui podem encontrar uma compilação de entrevistas, críticas e reportagens sobre os Rammstein realizadas por várias publicações online nacionais. Esta compilação de artigos pode não estar completa. Se souberem de algum artigo que não esteja incluído aqui, contactem-nos.

Ruido Sonoro (reportagem) // Rammstein @ Pavilhão Atlântico, Lisboa 16/04/13

Por Carlos Ribeiro
Rammstein, uma das bandas de maior sucesso de todo o mundo esteve de regresso a Portugal, mais concretamente ao Pavilhão Atlântico, em Lisboa, 3 anos depois da sua última actuação em solo nacional no Rock in Rio 2010. Com o recinto muito bem composto, deram o seu segundo concerto da “Made in Germany Tour”, que se havia iniciado em Espanha, dois dias antes do espectáculo em Portugal. E espectáculo é a palavra certa para se definir o que a banda alemã fez em terras lusas.” (Ler mais…)

Festivais de Verão (reportagem) // Reportagem Rammstein no Pavilhão Atlântico

Por Francisco Silva
Na memória ficou mais um concerto dos alemães Rammstein em Portugal que encheu as medidas aos fãs e curiosos, mas que nada de novo acrescenta ao reportório de dezoito anos de controversos espetáculos. Deixa contudo no ar a ideia de um concerto cronometrado ao minuto, não dando margem à espontaniedade mas sim a um certo comodismo.” (Ler mais…)

Rua de Baixo (reportagem) // Rammstein @ Pavilhão Atlântico (16.04.2013)

Por Helena Moreira
Os Rammstein são singulares, originais e ostensivamente a maior banda de metal industrial do mundo. Um concerto destes consegue ser sinistro, subversivo, machista e rude, sem no entanto perder algum humor. A banda transmite uma imagem obscura e ocasionalmente militarista; a teatralização de um caos organizado é a sua imagem de marca, sustentada por uma postura imponente, fria e tresloucada, mostrando uma arte contemplativa e permeável pelas energias transmitidas.” (Ler mais…)

Backstage (reportagem) // Rammstein + DJ Joe Letz, Pavilhão Atlântico, 2013-04-16

Por Renata Lino (19 de Abril de 2013)
Os Rammstein desiludiram os seus fãs portugueses o ano passado, ao não incluir o nosso país na primeira parte da tour “Made In Germany”. Mas já foram perdoados por quem esteve esta terça-feira no Pavilhão Atlântico a assistir a um dos primeiros concertos da quarta leg da tour, “Wir halten das Tempo”, embora a setlist tivesse menos duas canções.” (Ler mais…)

Destak (reportagem) // Pavilhão Atlântico em chamas com Rammstein

Por Filipa Estrela (18 de Abril de 2013)
De uma plataforma elevatória surgiu no meio do fumo um Till Lindemann coberto por um inesperado blusão de penas cor de rosa. O vocalista juntou-se ao resto da banda, no meio de explosões e pirotecnia, presentes, aliás, em praticamente todas as 18 músicas. Houve fogo nas guitarras, nos braços, nos microfones, no palco e num “espetador” que invadiu o palco. Vinha de cima, de baixo, de todos os lados, sob várias formas. Um inferno a arder. O próprio frontman, vestido de talhante lançava labaredas, enquanto tentava cozinhar o teclista Flake num caldeirão, em Mein Teil.” (Ler mais…)

Disco Digital (reportagem) // Rammstein no Pavilhão Atlântico: Espalha-brasas

Por João Gonçalves (17 de Abril de 2013)
Em 1995 editavam «Herzeleid» e dois anos depois surpreendiam na banda sonora de «Estrada Perdida» de David Lynch. Seis discos de originais depois, mais colectâneas e registos ao vivo, ou seja dezoito anos depois, os Rammstein já não precisam de agenda editorial para justificarem uma digressão e atraírem público.” (Ler mais…)

Ponto Alternativo (reportagem) // Rammstein @ Pavilhão Atlântico, Lisboa

Por Emanuel Pereira (17 de Abril de 2013)
Através de singelos, médios ou puros LCD portáteis, Lisboa recebe os Rammstein de olhos filtrados pela tecnologia – tantos são os telemóveis que se erguem aos iniciais vultos dos alemães, recordando-nos a satírica frase de Doug Stanhope: “I’m going to film my entire life and watch it later”. Ávida da primeira explosão, da primeira chama, do primeiro estrondo, a plateia parece mais interessada na componente teatral e não revela o espectável entusiamo por Ich Tu Dir Weh – afinal, o que é ela comparada com tantos outros singles dos germânicos?” (Ler mais…)

Arte-factos (reportagem) // Rammstein no Pavilhão Atlântico (16/04/2013)

Por Cláudia Filipe (17 de Abril de 2013)
Rammstein, a icónica banda industrial alemã, não edita originais desde 2009 e andam em tours para recordar a carreira desde 2011. Mas, e pegando no mote que os levou a marcar esta digressão que inclui tanto concertos em salas, como headlinings em grandes festivais, o que importa é manter o ritmo (Wir halten das Tempo). Com quase 20 anos de estrada às costas, os Rammstein continuam em forma.” (Ler mais…)

Espalha Factos (reportagem) // Rammstein incendeiam Pavilhão Atlântico

Por Alexandra Silva (17 de Abril de 2013)
Os alemães Rammstein apresentaram ontem no Pavilhão Atlântico o espetáculo da digressão Wir halten das Tempo. Não faltaram as habituais explosões de fogo, luz e claro, muito sexo.” (Ler mais…)

Cotonete (reportagem) // Rammstein em chamas

Por Sandro Simões Jordão (17 de Abril de 2013)
Após uma primeira parte muito menos calorosa na companhia do baterista dos Combichrist, mas desta vez a fazer papel de DJ e a tocar outro tipo de pratos, Joe Letz apresentou um set de remixes de algumas músicas dos Rammstein com o propósito de aquecer a sala atlântica que já se encontrava cheia.” (Ler mais…)

Correio da Manhã (reportagem) // Rammstein: Paixão pelo fogo

Por Pedro Rodrigues Santos (17 de Abril de 2013)
Foram quase duas horas de típico rock industrial o que os Rammstein ofereceram às milhares de pessoas que nesta terça-feira à noite estiveram no Pavilhão Atlântico em Lisboa.” (Ler mais…)

IOL Música (reportagem) // Rammstein não perderam o gosto pelo fogo no regresso a Lisboa

Por João Carneiro da Silva (17 de Abril de 2013)
Os Rammstein regressaram ao Pavilhão Atlântico esta terça-feira e, apesar de não trazerem novidades, conseguiram encher a sala de fãs, tal como tinha acontecido há quase quatro anos.” (Ler mais…)

Palco Principal (reportagem) // Rammstein @ Pavilhão Atlântico: Máquina germânica não desilude

Por Sara Novais (17 de Abril de 2013)
O convite para um serão de metal industrial há muito que fora anunciado, mas só ontem à noite a tour Made in Germany, que já data de 2011, trouxe a máquina Rammstein aos palcos nacionais, após a visita em 2010, aquando do Rock in Rio Lisboa, vestindo todos os que se passeavem nas imediações do Pavilhão Atlântico de negro, mais camisola, menos camisola. ” (Ler mais…)

Blitz (reportagem) // Rammstein ao vivo no Pavilhão Atlântico, em Lisboa

Por Luís Guerra (17 de Abril de 2013)
Há nos Rammstein um investimento cómico e lúdico que não é inconsciente. Pelo contrário, procura-se atingir esse estado de forma denunciada, como que assumindo que a música – cantada num idioma não oficial do rock, de métrica autoritária – precisa de encenação para surtir efeito.” (Ler mais…)

Correio da Manhã (entrevista) // “A música não é a nossa vida”

Por Rui Pedro Vieira (15 de Abril de 2013)
Os Rammstein voltam a ‘incendiar’ amanhã, às 20h00, o Pavilhão Atlântico de Lisboa. Ao CM, o guitarrista Paul Landers diz-se orgulhoso de não ter papas na língua.” (Ler mais…)

SAPO Música (crítica) // As 25 vidas dos Rammstein

Por Gonçalo Sá (4 de Fevereiro de 2013)
“Queríamos ter a Claudia Schiffer e o Johnny Depp. Não é megalomania, mas o nosso lema sempre foi ‘quem não arrisca, não petisca'”, conta Till Lindemann, o vocalista dos Rammstein, ao recordar o processo criativo de um dos primeiros videoclips da banda, em meados dos anos 1990.” (Ler mais…)

Disco Digital (crítica) // «Videos 1995-2012», Rammstein

Por Davide Pinheiro (10 de Janeiro de 2013)
No universal jogo de Monopólio, é inevitável regressar à casa de partida para recordar o princípio do caminho dos Rammstein. Em 1997, a herança da Alemanha industrial, histórica e cultural, legitimava o som de uma banda que então se revelava na banda sonora de «Estrada Perdida».” (Ler mais…)

Cotonete (reportagem) // RiR: Rammstein e os lança-chamas

Por Mário Mesquita Borges (31 de Maio de 2010)
A meia-noite já tinha passado há alguns minutos quando os Rammstein tomaram conta das ocorrências no Palco Mundo. A banda germânica, que proibiu a transmissão do concerto pelas televisões, continua a fazer dos seus espectáculos um verdadeiro showcase de especialidades pirotécnicas, com muito fumo e muito estardalhaço pelo meio. “Liebe Ist Für Alle Da”, o último álbum do colectivo germânico, continuou como cardápio motivador de novo espectáculo ao vivo entre nós, depois da última actuação, no Atlântico, em Novembro passado.” (Ler mais…)

Correio da Manhã (reportagem) // Rammstein ‘incendeiam’ última noite do Rock in Rio Lisboa

Por Luís Murteira Nunes (31 de Maio de 2010)
Muito antes da parte dos alemães, subiram ao palco os Motörhead. Liderada pelo baixista e vocalista Lemmy Kilmister, a banda britânica mostrou que a idade ainda não pesa, estando prontos para continuar a fazer ouvir, e de forma bem audível, os seus temas, alguns dos quais datam já dos finais da década de 70, como é o caso de ‘Metropolis’.” (Ler mais…)

SAPO Notícias (entrevista & vídeo) // Rammstein: “Ainda não consigo ver a beleza deste disco”, revela o guitarrista

Por Gonçalo Sá (20 de Novembro de 2009)
Quatro anos depois de “Rosenrot”, o novo álbum dos Rammstein, “Liebe ist für alle da”, chegou recentemente às lojas. Mas esteve quase para não ver a luz do dia, segundo conta Richard Kruspe, guitarrista e mentor do sexteto.” (Ler mais…)

SAPO Notícias (reportagem) // Rammstein no Pavilhão Atlântico: Circo de feras

Por Luís Figueiredo Silva (13 de Novembro de 2009)
Com o novo disco, “Liebe ist für alle da”, devidamente instalado nos lugares cimeiros do top de vendas nacional, já se tinha percebido que o sexteto germânico mantinha por cá uma assinalável base de fãs – que não parece ter esmorecido desde 2005, data da edição do álbum anterior.” (Ler mais…)

IOL Música (entrevista & vídeo) // «Vídeo porno? Sim, porque somos os Rammstein»

Por João Carneiro da Silva (12 de Novembro de 2009)
«O amor é para todos», dizem os Rammstein no seu novo álbum. Portugal foi o ponto de partida para a digressão de promoção a «Liebe Ist Für Alle Da», o primeiro disco da banda alemã em quatro anos. «Depois da nossa última digressão, tirámos um ano de folga. E foi um pouco difícil voltar à rotina de trabalho um ano mais tarde. Queríamos um disco que tivesse uma sonoridade renovada e mais pesada em relação aos dois trabalhos anteriores», contou o baterista Christoph Schneider ao IOL Música.” (Ler mais…)

Festivais de Verão (reportagem) // Reportagem Rammstein @ Pav. Atlântico

Por João Serrasqueiro
O Pavilhão Atlântico vestiu-se a rigor para rever os alemães Rammstein, já bem conhecidos do público português. Os noruegueses Combichrist ficaram encarregados de abrir o concerto e não desiludiram. Inicio com notas quase circenses para uma explosão repentina de luz e música ao som de “All Pain Is Gone”, do mais recente álbum “Today We Are All Demons”.” (Ler mais…)

Hard’n’Heavy (reportagem) // Combichrist + Rammstein: Pavilhão ao Rubro com a pirotécnia…

Por Rui M. Leal
Foram muitos os que acorreram ao Pavilhão Atlântico, em Lisboa, para receberem calorosamente os alemães Rammstein numa noite em que a pirotecnia esteve ao rubro. Ele havia gente de todo o lado, Alemãs, Franceses, Ingleses e até algumas bandeiras da America Latina encontrámos no pavilhão repleto e ansioso de assistir a mais um dos grandes e esperados concertos deste ano.” (Ler mais…)

Arte Sonora (entrevista) // Rammstein: Falámos com o guitarrista Paul Landers

Em 2009 os Rammstein deram um concerto no Pavilhão Atlântico, a AS recorda a entrevista com Paul Landers.” (Ler mais…)

Blitz (reportagem) // Rammstein no Pavilhão Atlântico

Por José Miguel Rodrigues (9 de Novembro de 2009)
Foi com a plateia totalmente esgotada – e as bancadas mesmo muito bem compostas – que os Rammstein regressaram finalmente a Portugal. Na bagagem traziam os norte-americanos Combichrist como “banda de suporte” e, mais importante que tudo o resto, a novidade Liebe ist für Alle Da , mote para a digressão europeia que começou ontem em Lisboa e que se vai estender quase até ao final de Março do próximo ano.” (Ler mais…)

Correio da Manhã (reportagem) // Rammstein com fogo e cenários

Por Luís Figueiredo Silva (9 de Novembro de 2009)
Em início de digressão, o sexteto cumpriu as expectativas, com um concerto forte em que o novo álbum, ‘Liebe ist Für Alle Da,’ serviu de base ao alinhamento num Atlântico rendido a um concerto de ambiente industrial.” (Ler mais…)

Cotonete (entrevista & vídeo) // Rammstein na Cotonete TV

9 de Novembro de 2009
Os Rammstein passaram por Lisboa para mais um concerto explosivo que abriu a digressão mundial de apresentação do novo disco “Liebe ist Für Alle Da”, título que traduzido significa O Amor é para Todos.” (Ler mais…)

Nota: O artigo original já não tem o vídeo da entrevista disponível, mas podem visualizar o vídeo aqui.

Cotonete (reportagem) // Rammstein, Os pirómanos

Por Sandro Simões Jordão (9 de Novembro de 2009)
Ontem, a antiga sala da Expo 98 já se encontrava bastante quente e cheia quando os Combi Christ começaram a debitar o seu estilo madmaxiano de industrial-trance numa perfomance bastante sólida e rodada que a malta gostou… Mas todos estavam lá para ver os reis do metal industrial pirómano que fizeram uma entrada em palco genialmente original, como se uma mina estivessem a cavar e como se derrubassem bocados de uma parede até encontrarem o palco. Enquanto isto acontecia, o vocalista cortava uma porta com um maçarico para depois a abrir a pontapé.” (Ler mais…)

Destak (reportagem) // A artilharia pesada de Rammstein

Por Vera Esteves (9 de Novembro de 2009)
Passavam apenas dez minutos da hora marcada e já os ânimos estavam em alta para ver a banda que tem a fama de fazer espectáculos inesquecíveis. E os Rammstein não podiam ter escolhido melhor maneira de entrar em palco que a de derrubar paredes com martelos e maçaricos, numa altura em que se comemoram 20 anos da queda do muro de Berlim.” (Ler mais…)

Disco Digital (reportagem) // Rammstein no Pavilhão Atlântico: Fogo posto

Por Davide Vasconcelos (9 de Novembro de 2009)
Donos de um currículo respeitável, os Rammstein não necessitaram de mais do que duas horas para mostrar que a idade – estes senhores já estão na casa dos 40 anos – não é inimiga da adrenalina nem de doses ricas em brutalidade vindas das guitarras.” (Ler mais…)

IOL Música (reportagem) // Rammstein a ferro e fogo no regresso a Portugal

Por João Carneiro da Silva (9 de Novembro de 2009)
Os alemães Rammstein regressaram em grande aos concertos. Na primeira actuação em vários anos, e no arranque da digressão europeia, a banda encheu o Pavilhão Atlântico de público e não desapontou. Em Lisboa, os Rammstein mostraram o poder das suas novas canções e deslumbraram os fãs com mais um espectáculo recheado de efeitos pirotécnicos. Um autêntico concerto a ferro e (muito) fogo.” (Ler mais…)

SAPO Notícias (entrevista & vídeo) // Berlim: 20 anos sem muro

Por Gonçalo Sá (9 de Novembro de 2009)
Os Rammstein são, há mais de uma década, um dos nomes fortes do rock alemão. Em entrevista ao SAPO, o guitarrista Richard Kruspe recorda o dia da queda do muro de Berlim e conta como foi passar a infância e adolescência na Alemanha de Leste.” (Ler mais…)

Disco Digital (crítica) // «Liebe Ist Fur Alle Da», Rammstein

Por Davide Vasconcelos (21 de Outubro de 2009)
O amor é para todos (é este o significado do título), até para os Rammstein mas nem sequer vale a pena sonhar com baladas de isqueiro aceso. Cada disco destes alemães continua a ser um espaço de violência, física como em «Pussy» ou psicológica como em «Wiener Blut» (sangue de Viena).” (Ler mais…)

Disco Digital (crítica) // «Volkerball», Rammstein

10 de Dezembro de 2006
Desde que os Rammstein apareceram que a sua ambição nunca é revista em baixa. É bom recordar as suas declarações aquando da participação no filme «Estrada Perdida», de David Lynch, em que diziam estar muito à frente do som de Marilyn Manson. Curiosamente, têm-se aproximado desta figura ao nível do cuidado visual, sem recorrer ao mesmo tipo de adornos.” (Ler mais…)

Disco Digital (crítica) // «Rosenrot», Rammstein

Em declarações anteriores ao lançamento do registo, o baterista Christoph Schneider adiantava que andava «a ouvir Coldplay». O vocalista Till Lindeman justificava uma sonoridade diferente para o novo disco indicando que no álbum anterior, «Reise Reise», tiveram «um momento country e a reacção foi tão positiva que nos enchemos de coragem para experimentar coisas menos comuns». Surpreendidos?” (Ler mais…)

Correio da Manhã (reportagem) // Mar de Chamas

Por Vanessa Fidalgo (11 de Novembro de 2004)
No recinto, esgotado, os ‘longos’ minutos em que a música dos Sigur Rós serviu de prelúdio à entrada da banda em palco, foram vividos ‘nervosamente’ pelos fãs. Não é de estranhar, por isso, que os primeiros acordes de ‘Reise, Reise’ fossem o quanto baste para acender um rastilho de ânimos inflamados, que apenas se extinguiriam no final do concerto.” (Ler mais…)

Cotonete (reportagem) // Luzes, Fogo, Fumo, Som… Rammstein!

Por Paulo Rico (10 de Novembro de 2004)
Quem se propõe a ir a um concerto de Rammstein, sabe o que vai encontrar: uma atitude forte e contagiante, uma sonoridade pesada e um cenário imponente e cheio de efeitos pirotécnicos. A tudo isso, é preciso juntar um ritmo elevado e dose excessiva de adrenalina. O concerto desta terça-feira – o primeiro da banda no Pavilhão Atlântico – ­ não fugiu à regra, deixando satisfeitos os cerca de doze mil fãs que encheram o recinto, ainda que para muitos sejam inevitáveis os termos de comparação com as anteriores passagens da banda por Portugal, principalmente Restelo e Coliseu.” (Ler mais…)

Disco Digital (reportagem) // Rammstein incendeiam Pavilhão Atlântico

Por Rui Manuel Mendes (10 de Novembro de 2004)
Coube aos Exília abrirem a primeira parte, mas muitos dos que se deslocaram ao recinto ouviram o forte som da banda italiana ainda do lado de fora, enquanto esperavam para entrar. Quanto aos grandes animadores da noite, esses só subiram ao palco quando o relógio marcava as 21:45 horas. Antes, cerca das 21:37 horas, o intro (música dos islandeses Sigur Rós) iniciou o caminho para uma viagem inesquecível.” (Ler mais…)

Hard’n’Heavy (entrevista) // Rammstein: Banda alemã edita novo trabalho discográfico

Por António Melão (Cameraman Metalico)
O rock alemão nunca mais foi o mesmo desde que os peso pesados Rammstein apareceram na cena musical europeia em meados dos anos noventa do século passado. Tocando um misto de rock pesado, tecno e industrial e cantando na sua lingua materna estávamos longe de imaginar que triunfariam tão fácilmente. As influências da banda vem do movimento punk, de alguns músicos que viveram na antiga Alemanha de Leste.” (Ler mais…)

Correio da Manhã (entrevista) // “Este disco é mais épico”

Por Vanessa Fidalgo (27 de Setembro 2004)
Os germânicos Rammstein estão prestes a voltar a incendiar as plateias. O pretexto é o um novo álbum, ‘Reise, Reise’, que hoje chega ao mercado nacional e se revela mais pop do que os anteriores. A conferir ao vivo, a 9 de Novembro próximo, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa.” (Ler mais…)

Disco Digital (crítica) // «Reise, Reise», Rammstein

Aí está o tão ambicionado regresso dos alemães Rammstein aos discos. Depois do lançamento do fabuloso Mutter em 2001, o grupo apresenta um álbum com características bem peculiares.” (Ler mais…)

Disco Digital (reportagem) // Rammstein: Vilar de Mouros a ferro e fogo

Por Filipe Rodrigues da Silva (14 de Julho de 2002)
A teatralização é uma constante dos concertos dos Rammstein. Desde as primeiras batidas de «Mein Herz Brennt» ao ponto final com «Stripped», Till Lindemann e companhia não pararam e encheram o público com emoções fortes.” (Ler mais…)

Cotonete (reportagem) // Rammstein, O Inferno

Por Mário Mesquita Borges (11 de Dezembro de 2001)
Ontem o Pavilhão do Restelo encheu-se para receber uma das bandas germânicas mais celebradas em todo o mundo, não só pelo seu som cáustico, algures entre o metal alternativo e o sobrancear do estilo industrial, mas igualmente devido a uma tradição eufórica construída em torno dos seus espectáculos, feitos à luz do poderio dramático e pirotécnico, que assombra até quem não é ouvinte dedicado das criações do grupo alemão.” (Ler mais…)

Disco Digital (reportagem) // Rammstein: o caos ordenado no Restelo

Por Rita Guerreiro (11 de Dezembro de 2001)
O cenário perfeito para um concerto dos Rammstein poderia ser uma fábrica siderúrgica, com metais em chamas e máquinas ruidosas a trabalhar. À falta desse cenário, a banda transpõe para o palco esse imaginário, através de explosões, de fogo a sair de lança- chamas, de instrumentos a arder (e a serem tocados ao mesmo tempo), das roupas de operário usadas pelos membros do grupo ou dos riffs repetitivos e poderosos a fazer lembrar o caos ordenado de um engenho em funcionamento.” (Ler mais…)

Diário Digital (reportagem) // Rammstein: frieza germânica incendeia Coliseu dos Recreios

Por Patrícia Filipe (6 de Junho de 2001)
Ao contrário do que tem acontecido nas actuações do grupo pela Europa, o concerto do Coliseu não foi privilegiado com uma entrada fenomenal em palco. Os Rammstein não surgiram de dentro de um gigantesco útero que supostamente descia do tecto. Mas, para os muitos fãs que esperavam ansiosamente este espectáculo, não parece ter havido qualquer problema.” (Ler mais…)